Content hacking: growth hacking combina com marketing de conteúdo?

 

Oi pessoal, tudo bom?

 

Uma dos pilares da iniciativa Content Hackers é a habilidade de desenvolver uma mentalidade de alta performance em diferentes vertentes do marketing digital. Isso inclui aplicar growth hacking no marketing de conteúdo, principalmente! Se você conhece nossa página no Facebook ou nosso canal no YouTube, já deve ter percebido isso 🙂

 

Se eu tivesse que resumir o conceito de growth hacking em poucas frases, eu diria que é a união de um processo é uma mentalidade focada em crescimento. Vou explicar: não basta testar ideias, mas sim estabelecer um processo onde são aplicados testes e validadas hipóteses (ou não) para alcançar resultados melhores, de forma mais rápida e/ou mais fácil.

 

O que isso tem a ver com marketing de conteúdo?

 

Growth Hacking e marketing de conteúdo têm muito em comum! Para explicar, trouxe um exemplo de como aplicar um processo voltado a otimização de conteúdo digital:

 

O growth hacking funciona por meio de dados, que se transformam em ideias e hipóteses. Imagine que você tem um website que gera uma média fixa de visitantes e oportunidades todo mês. A partir disso, você desenvolve uma ideia: “Se eu exibir um popup no momento da saída do visitante site, posso gerar mais oportunidades com o mesmo número de visitantes”.

 

A ideia está certa ou errada?

 

É difícil saber sem realizar um teste. Mas não basta implementar a pop-up em todas as páginas e esperar. Sabemos que cada público prefere conteúdos e formatos diferentes – e sem o conhecimento certo, uma popup pode afastar seu potencial lead em vez de atraí-lo.

 

O primeiro passo: transforme ideias em hipóteses

 

Mantendo este mesmo exemplo do pop-up, a hipótese vai surgindo a partir dos dados que você já possui. Se você pretende aumentar sua taxa de conversão, o ideal é iniciar o planejamento do seu teste no conteúdo com mais visualizações. Afinal, a hipótese pode ser testada mais rapidamente e os resultados alcançados poderão ser melhor mensurados.

 

Neste momento, você elaborou sua hipótese dentro de um processo de growth hacking no marketing de conteúdo. Note que “hipótese” nada mais é do que uma palavra bonita para ideia!

 

Você provavelmente já chegou no seu trabalho ou projeto pensando “Opa, eu tive uma ideia! Vou fazer isso, que talvez gere mais resultados”. Mais do que ter a idéia, é preciso validá-la. Afinal, você pode investir bastante tempo executando uma ideia um conteúdo que não vai gerar os resultados que você esperava.

 

Growth hacking vai além de testar hipóteses

 

Mesmo que eu tenha falado bastante sobre ideias e hipóteses, é bom deixar claro que growth hacking no marketing de conteúdo não é só o ato de testar. Testes por testes, todas as empresas podem e já testam. A habilidade do growth hacking acelerar o crescimento é baseada em um processo com etapas bem definidas onde você precisa documentar cada passo de evolução das hipóteses.

 

Vamos prosseguir com o exemplo que usamos acima. Sabemos que uma página específica do website gera mais tráfego do que as demais. A hipótese é: se eu adicionar um novo CTA, posso transportar o visitante para um conteúdo rico onde ele preencherá seus dados em um formulário. Agora, como testar esta hipótese? Preciso implementar o CTA em algum local do material, levando em consideração o tempo de permanência do leitor na página.

 

Além disso, por quanto tempo o teste será realizado? Uma semana será suficiente para descobrir se os visitantes estão convertendo no material complementar? E assim que o último dia do teste chegar qual é a métrica-chave que deverá ser observada? Número de cliques no CTA, geração de leads ou geração de oportunidades?

 

Como você percebeu, são várias perguntas que precisam de respostas ao longo do processo de growth hacking no marketing de conteúdo. Estas etapas podem ser aplicadas ao longo da semana, na forma de sprints, possibilitando vários testes simultâneos. Outra importante etapa do processo é a análise dos resultados. É o momento onde você comprova (ou não) a validade da hipótese colocada à prova.

 

Hipóteses que falham também proporcionam crescimento. A partir dos resultados alcançados, é possível determinar os próximos passos. Se os resultados forem positivos, a etapa seguinte é escalar o teste e implementá-lo em maior número para extrair mais resultados. Mas se der errado, o teste pode ensinar canais, formatos e públicos não valem o investimento de tempo e recursos.

 

É interessante pensar como uma coisa tão simples – uma alteração em um botão ou um tipo de material, por exemplo – pode aumentar a entrega de resultados. Este é o modo de aplicar growth hacking no marketing de conteúdo. Sabendo que alguns testes podem ser validados dentro de uma semana, é possível descobrir novos canais não explorados para trazer mais tráfego e leads para uma empresa. E melhor: depois de escalado, a hipótese validada continua gerando resultados otimizados dia após dia!

 

Growth hacking em ações e processos de conteúdo

 

A parte mais interessante do growth hacking no marketing de conteúdo é que ele pode ser aplicado para otimizar tanto ações quanto processos. Torná-los ágeis, menos redundantes e com resultados mais previsíveis.

 

Por exemplo: imagine que é gasto um tempo médio para produzir um material completo para o blog e há uma meta de entrega de materiais. O que pode ser melhorado para acelerar o processo de produção? Se o responsável pela gestão do conteúdo contribuir para um briefing mais completo, estruturado a partir das palavras-chave da estratégia de SEO, o conteúdo será produzido mais rápido?

 

Este é o real significado de ter uma mentalidade focada em performance. Refletir acerca dos processos que já executamos e descobrir como torná-los melhores. Por menor que sejam as variáveis, elas podem se refletir em maiores resultados ao longo do tempo – seja em tempo, esforço ou métricas alcançadas.

 

Tudo pronto para investir no growth hacking?

Bom, você já deve ter percebido que gostamos muito de falar de growth hacking no marketing de conteúdo, não é? Em parceria com a Growth Office e a Gummy Conteúdo Digital, lançamos um material super completo sobre como dar os primeiros passos dessa metodologia no seu marketing de conteúdo. O material está bem estruturado, e mesmo se você não conhece o conceito vai aprender a aplicar isso no seu processo de marketing de conteúdo. Com certeza esse ebook vai gerar vários insights para seu negócio!

 

[Ebook]

Como Aplicar Growth Hacking no Marketing de Conteúdo