Como Usar o Google Search Console para Tunar o Tráfego do Seu Blog

Como Usar o Google Search Console para Tunar o Tráfego do Seu Blog

Com a recente mudança no visual do Google Search Console, muitos profissionais de marketing que não o conheciam passaram a dar atenção à ferramenta. Mas não ache que ele é uma recente adição ao cinto de utilidades do Grande-G! Na mão de um profissional qualificado, o Search console do Google é uma poderosa ferramenta que pode amplificar muito o alcance orgânico do seu website. Vamos lá?

Google Webmaster Tools ou Google Search Console?

O Google Search Console já é o queridinho de vários profissionais de marketing, principalmente quem atua com otimizações de SEO on-page e análise de tráfego. Mas muitos provavelmente o conheçam pelo seu nome antigo: Google Webmaster Tools.

Antes da mudança em Maio de 2015, o nome já indicava que a ferramenta dava poder aos “webmasters”, desenvolvedores responsáveis por manter os websites no ar. Porém, a adoção do nome Search Console ajudou a definir que a ferramenta oferece valor a outros profissionais de marketing.

Acontece que a ideia tradicional do “webmaster” reflete a realidade de apenas alguns de vocês [usuários]. Nós temos todos os tipos de fãs do Webmaster Tools: hobistas, donos de pequenos negócios, experts em SEO, profissionais de marketing, programadores, designers, desenvolvedores de apps e, é claro, webmasters.


Michael Fink, Product Manager @ Google Search Console

O que é o Google Search Console?

É uma ferramenta que auxilia o monitoramento do desempenho do seu website no motor de buscas do Google. Não é necessário cadastrar seu site na plataforma para ter suas páginas indexadas no Google, porém é possível descobrir se ele segue as diretrizes técnicas que o Google define para melhorar (ou não) seu posicionamento orgânico. Como usar o Search Console é gratuito, você pode acessá-lo através deste link.

Code Embed: Cannot use CODECURSO02 as a global code as it is being used to store 2 unique pieces of code in 6 posts

Com os recursos do Search Console do Google, você pode:

  • Analisar o tráfego de pesquisa (impressões, cliques e posicionamento);
  • Configurar e corrigir a exibição de dados e snippets estruturados (rich snippets);
  • Descobrir quais páginas do seu website estão no índice do Google;
  • Analisar links internos do seu site, e links que direcionam ao seu website;
  • Realizar diagnósticos de velocidade e exibição em dispositivos móveis.

Como usar o Google Search Console para aumentar o tráfego orgânico do seu website

O novo visual do Google Search Console ainda está em beta, sendo liberado aos usuários aos poucos. Mas, mesmo a interface antiga já oferece recursos poderosos para ampliar o alcance do conteúdo publicado no seu website ou blog.

Observação: como usar o Search Console dá acesso à informações privadas sobre o tráfego orgânico de um domínio, a ferramenta requer a verificação de propriedade do seu website. É um método de segurança, usado para confirmar que você é o responsável pelo website e não um terceiro com más intenções.

1. Identificar e reformular páginas com maior potencial de tráfego

Particularmente, o recurso mais poderoso que o Google Search Console disponibiliza aos usuários é o índice de consultas de pesquisa. Com ele, é possível descobrir como as pessoas visualizaram seu site nos resultados de pesquisa. Muitas vezes, ele é suficiente para ditar algumas alterações necessárias ao conteúdo para que fique mais relevante à intenção de pesquisa dos usuários e ajude a gerar tráfego mais qualificado.

As alterações incluem deixar o meta title e meta description mais atrativos ao usuário, ou mais focado na palavra-chave que está gerando o maior número de cliques. Às vezes, pode ser interessante até ampliar certa seção do conteúdo para explicar definitivamente o que os visitantes buscam.

Ter insights de palavras-chave para seu mapa de conteúdo

Usando a análise de pesquisa do Search Console do Google para melhorar conteúdo já publicado, não é difícil descobrir outras palavras-chave relevantes. Em algum momento, você vai chegar na seguinte situação: há centenas, talvez milhares de visitantes que estão chegando a um post publicado, buscando por um assunto que não está totalmente explicado no post principal. Estas novas intenções de pesquisa podem render assuntos para novos artigos no seu blog!

Se este for o caso, a dica é escrever sobre o tópico usando as palavras-chave descobertas pelo Search Console. Depois, use um CTA ou link embutido no texto original, direcionando o visitante até o conteúdo que eles realmente estão procurando. Com o tempo, o segundo conteúdo vai superar a posição do primeiro nas palavras voltadas ao conteúdo mais recente!

Descobrir novos backlinks vindos de domínios externos

Existem ferramentas conhecidas, como Ahrefs, SEO PowerSuite e SEMRush, que possuem recursos de acompanhamento de backlinks. Mas você sabia que é possível descobrir quais domínios direcionaram links para o seu site no próprio Google Search Console?

A maior vantagem é a velocidade e precisão destes dados. Afinal, outras ferramentas têm seus próprios crawlers para realizar este trabalho, mas não há como negar que as “aranhas” do Google são poderosíssimas. O recurso é útil para avaliar se suas estratégias de backlinks e RP estão contribuindo para seu ranqueamento orgânico no motor de busca.

4. Adicionar snippets estruturados com o Marcador de Dados

Trata-se de um recurso relativamente antigo, mas não deixa de ser excelente para se diferenciar na SERP. O Marcador de Dados é uma maneira de indicar ao motor de busca quais são os “dados ricos” que você exibe na sua página, como avaliações, preços ou autores.

Com o poder de rastreamento, ele pode pesquisar todas as páginas que possuam dados semelhantes para estilizar como as páginas do seu domínio aparecem no Google. E o melhor de tudo é que não é necessário conhecimento técnico em HTML para implementar as otimizações!

5. Testar a velocidade e desempenho das suas páginas

Você sabia que o tempo de carregamento influencia a taxa de conversão dos visitantes? Ainda mais com a recente atualização do Google, que vai penalizar páginas pesadas e com carregamento lento nos dispositivos móveis dos usuários. Usando um link dentro do Google Search Console para acessar o PageSpeed Insights, você pode realizar testes e descobrir a pontuação do seu website – quanto maior, mais rápido a página será exibida ao visitante.

Caso hajam problemas com sua página, o próprio recurso vai oferecer possíveis soluções para melhorar a experiência do usuário, como comprimir as imagens para diminuir seu tamanho, ou desativar scripts que atrapalhem o carregamento da página.

Bônus: Avaliar e corrigir a exibição de AMP (Accelerated Mobile Pages)

Que o Google já investe pesadamente na experiência de pesquisa mobile, isso não é nenhuma novidade. Para ajudar desenvolvedores e donos de websites, o próprio Google Search Console permite realizar diagnósticos e descobrir como as páginas AMP estão sendo exibidas aos visitantes.

As Accelerated Mobile Pages (AMP), bem como o Facebook Instant Articles (FBIA), permitem que usuários de smartphones consigam carregar conteúdos e páginas web com velocidade incrível. Mesmo que a implementação destes recursos precisem de conhecimento técnico, a plataforma torna possível possível realizar diagnósticos da experiência mobile sem precisar da ajuda de um desenvolvedor.

Tudo pronto para aumentar sua performance de pesquisa?

Não há como negar que o Search Console do Google é um canivete suíço para qualquer profissional de SEO. É bom saber que o Grande-G tem como objetivo democratizar o conhecimento, oferecendo recursos que possibilitam avaliar o posicionamento de pesquisa mesmo sem especialização técnica.

E você? Já conhecia ou usa o Google Search Console? Compartilhe suas experiências no campo de comentários abaixo. Tenho certeza que muitas pessoas podem se beneficiar do seu conhecimento!

Code Embed: Cannot use CODECURSO02 as a global code as it is being used to store 2 unique pieces of code in 6 posts