Como usar o Google Search Console para potencializar seu conteúdo

Como usar o Google Search Console para potencializar seu conteúdo

 

Com a recente mudança no visual do Google Search Console, muitos profissionais de marketing que não o conheciam passaram a dar atenção à ferramenta. Mas não ache que ele é uma recente adição ao cinto de utilidades do Grande-G! Na mão de um profissional qualificado, o Search console do Google é uma poderosa ferramenta que pode amplificar muito o alcance orgânico do seu website. Vamos lá?

Webmaster Tools ou Search Console?

O Google Search Console já é o queridinho de vários profissionais de marketing, principalmente quem atua com otimizações de SEO on-page e análise de tráfego. Mas muitos provavelmente o conheçam pelo seu nome antigo: Google Webmaster Tools.

Antes da mudança em Maio de 2015, o nome já indicava que a ferramenta dava poder aos “webmasters”, desenvolvedores responsáveis por manter os websites no ar. Porém, a adoção do nome Search Console ajudou a definir que a ferramenta oferece valor a outros profissionais de marketing.

 

Acontece que a ideia tradicional do “webmaster” reflete a realidade de apenas alguns de vocês [usuários]. Nós temos todos os tipos de fãs do Webmaster Tools: hobistas, donos de pequenos negócios, experts em SEO, profissionais de marketing, programadores, designers, desenvolvedores de apps e, é claro, webmasters.

Michael Fink, Product Manager @ Google Search Console

O que é o Google Search Console?

É uma ferramenta que auxilia o monitoramento do desempenho do seu website no motor de buscas do Google. Não é necessário cadastrar seu site na plataforma para ter suas páginas indexadas no Google, porém é possível descobrir se ele segue as diretrizes técnicas que o Google define para melhorar (ou não) seu posicionamento orgânico. Você pode acessá-lo através deste link.

 


 

Com os recursos do Search Console do Google, você pode:

 

  • Analisar o tráfego de pesquisa (impressões, cliques e posicionamento);
  • Configurar e corrigir a exibição de dados estruturados (rich snippets);
  • Descobrir quais páginas do seu website estão no índice do Google;
  • Analisar links internos do seu site, e links que direcionam ao seu website;
  • Realizar diagnósticos de velocidade e exibição em dispositivos móveis.

Como usar o Google Search Console para potencializar o conteúdo do seu website

O novo visual do Google Search Console ainda está em beta, sendo liberado aos usuários aos poucos. Mas mesmo a interface antiga já oferece recursos poderosos para ampliar o alcance do conteúdo publicado no seu website ou blog.

 

Observação: o uso do Google Search Console requer a verificação de propriedade do seu website. É um método de segurança, usado para confirmar que você é o responsável pelo website e não um terceiro com más intenções.

 

 

1. Identificar e reformular páginas com maior potencial de tráfego

Particularmente, o recurso mais poderoso que o Google Search Console disponibiliza aos usuários é o índice de consultas de pesquisa. Com ele, é possível descobrir como as pessoas visualizaram seu site nos resultados de pesquisa. Muitas vezes, ele é suficiente para ditar algumas alterações necessárias ao conteúdo para que fique mais relevante à intenção de pesquisa dos usuários e ajude a gerar tráfego mais qualificado.

As alterações incluem deixar o meta title e meta description mais atrativos ao usuário, ou mais focado na palavra-chave que está gerando o maior número de cliques. Às vezes, pode ser interessante até ampliar certa seção do conteúdo para explicar definitivamente o que os visitantes buscam.

 

2. Ter insights de palavras-chave para seu mapa de conteúdo

Usando a análise de pesquisa do Search Console do Google para melhorar conteúdo já publicado, não é difícil descobrir outras palavras-chave relevantes. Em algum momento, você vai chegar na seguinte situação: há centenas, talvez milhares de visitantes que estão chegando a um post publicado, buscando por um assunto que não está totalmente explicado no post principal. Estas novas intenções de pesquisa podem render assuntos para novos blog post!

Se este for o caso, a dica é escrever sobre o tópico usando as palavras-chave descobertas pelo Search Console. Depois, use um CTA ou link embutido no texto original, direcionando o visitante até o conteúdo que eles realmente estão procurando. Com o tempo, o segundo conteúdo vai superar a posição do primeiro nas palavras voltadas ao conteúdo mais recente!

 

3. Descobrir novos backlinks vindos de domínios externos

Existem ferramentas conhecidas, como Ahrefs, SEO PowerSuite e SEMRush, que possuem recursos de acompanhamento de backlinks. Mas você sabia que é possível descobrir quais domínios direcionaram links para o seu site no próprio Google Search Console?

A maior vantagem é a velocidade e precisão destes dados. Afinal, outras ferramentas têm seus próprios crawlers para realizar este trabalho, mas não há como negar que as “aranhas” do Google são poderosíssimas. O recurso é útil para avaliar se suas estratégias de backlinks e RP estão contribuindo para seu ranqueamento orgânico no motor de busca.

 

4. Adicionar snippets estruturados com o Marcador de Dados

Trata-se de um recurso relativamente antigo, mas não deixa de ser excelente para se diferenciar na SERP. O Marcador de Dados é uma maneira de indicar ao motor de busca quais são os “dados ricos” que você exibe na sua página, como avaliações, preços ou autores.

Com o poder de rastreamento, ele pode pesquisar todas as páginas que possuam dados semelhantes para estilizar como as páginas do seu domínio aparecem no Google. E o melhor de tudo é que não é necessário conhecimento técnico em HTML para implementar as otimizações!

 

5. Testar a velocidade e desempenho das suas páginas

Você sabia que o tempo de carregamento influencia a taxa de conversão dos visitantes? Ainda mais com a recente atualização do Google, que vai penalizar páginas pesadas e com carregamento lento nos dispositivos móveis dos usuários. Usando um link dentro do Google Search Console para acessar o PageSpeed Insights, você pode realizar testes e descobrir a pontuação do seu website – quanto maior, mais rápido a página será exibida ao visitante.

Caso hajam problemas com sua página, o próprio recurso vai oferecer possíveis soluções para melhorar a experiência do usuário, como comprimir as imagens para diminuir seu tamanho, ou desativar scripts que atrapalhem o carregamento da página.

 

Bônus: Avaliar e corrigir a exibição de AMP (Accelerated Mobile Pages)

Que o Google já investe pesadamente na experiência de pesquisa mobile, isso não é nenhuma novidade. Para ajudar desenvolvedores e donos de websites, o próprio Google Search Console permite realizar diagnósticos e descobrir como as páginas AMP estão sendo exibidas aos visitantes.

As Accelerated Mobile Pages (AMP), bem como o Facebook Instant Articles (FBIA), permitem que usuários de smartphones consigam carregar conteúdos e páginas web com velocidade incrível. Mesmo que a implementação destes recursos precisem de conhecimento técnico, a plataforma torna possível possível realizar diagnósticos da experiência mobile sem precisar da ajuda de um desenvolvedor.

 

Tudo pronto para aumentar sua performance?

Não há como negar que o Search Console do Google é um canivete suíço para qualquer profissional de SEO. É bom saber que o Grande-G tem como objetivo democratizar o conhecimento, oferecendo recursos que possibilitam avaliar o posicionamento de pesquisa mesmo sem especialização técnica.

E você? Já conhecia ou usa o Google Search Console? Compartilhe suas experiências no campo de comentários abaixo. Tenho certeza que muitas pessoas podem se beneficiar do seu conhecimento!